domingo, 31 de julho de 2016

Familia Pereira no Open Flu Futmesa nas Laranjeiras


Felipe na sala do Fluminense Futmesa

Neste sábado, 30-07-2016, a Família Pereira com Hélio e Felipe junto com os amigos Luiz Colla e João Paulo, esteve no Rio de Janeiro, especificamente na Sala Romerito da bela e histórica Laranjeiras sede do Fluminense Futebol Clube onde foi jogado mais uma Etapa do Open Flu Futmesa.

Hélio, Luiz Colla, Felipe e João Paulo

Torneio disputado por 39 participantes, 35 cariocas e os 4 mineiros acima, todos divididos em quatro grupos de 8 atletas e um grupo de 7, classificando 3 de cada chave e o melhor 4º colocado para os mata mata finais.

Sala Romerito

Hélio fez uma campanha apenas regular com 2 vitórias, 2 empates e 2 derrotas não passando as finais por detalhes, saldo de gols inferior ao atleta André do Tijuca Tênis Clube.

Felipe também não alcançou as finais tendo 1 vitória, 3 empates e 3 derrotas, mas mostrou aos cariocas que tem belo futuro pela frente.


Felipe

Os outros dois mineiros se destacaram, João Paulo com grande campanha foi o 7º colocado e único do torneio a vencer o grande Campeão Paulinho na fase inicial, já Luiz Henrique Colla mostrou mais uma vez que esta entre os melhores do Brasil ficando em 3º lugar após grande jogo semi final com Paulinho.

Premiação

Pódio, ao centro os tricolores Paulinio e Bandini.

A final foi entre os atletas tricolores, dois craques do futmesa carioca e brasileiro, Paulinho venceu Bandini por 4 x 3.

Famílias Pereira e Magalhães juntas

Agradecemos ao acolhimento do pessoal do Fluminense FC e a todos os colegas participantes.








quinta-feira, 28 de julho de 2016

Dez perguntas sobre Futmesa Dadinho para Allan Rodrigues

A entrevista de hoje é com um grande colega dos botonistas mineiros, trata-se de Allan Rodrigues, craque das mesas de Macaé-RJ onde joga e divulga o Futebol de Mesa.

Ele também gosta de postar desafios e botões em seu blog:  https://allanrodriguesfutmesa.blogspot.com.br

Allan que sempre que pode faz questão de vir a Juiz de Fora para jogar nossas Etapas Dadinho JF, assim segue esta pequena homenagem.


Dez perguntas sobre Futmesa Dadinho para Allan Rodrigues              Entrevista Nº: 05

Nome:  Allan Rodrigues Jorge                                                                     Idade: 41
Clube:  Botafogo - RJ

1 – Como, onde e quando começou a jogar futebol de mesa?
No final de 2012, já não palhetava há mais de 22 anos.
 

2 – Alguém o influenciou a começar a jogar?
Uma reportagem que assisti no Esporte Espetacular de um torneio promovido pelo Baruque. 

3 – Joga ou já jogou outras modalidades de futebol de mesa?
Bolinha 12 toques. 

4 – Porque escolheu jogar na modalidade Dadinho?
Realmente os efeitos e variações de chutes juntamente com a criatividade dos botões da regra dadinho, considero incomparáveis. 

5 – Qual ou quais atletas de Dadinho você tem como referência pelo desempenho nas mesas?
Uma das grandes referências que tenho e aquele que considero ser um atleta que realmente consegue transportar o futebol real para a mesa é o Wellington de Cabo Frio que joga no Flamengo-RJ. Porque minha maior admiração no futmesa é conseguir simular jogadas bem próximas do futebol real na mesa. Muitos outros atletas evidentemente com excelentes médias e desempenhos devem ser citados claro. 

6 – E quem você cita como referência no futmesa pelo empenho em divulgar, organizar e desenvolver este esporte?
Sem sombra de dúvidas cito dois: Fernando Cruz que divulga o esporte em Friburgo há mais de 30 anos e em Juiz de Fora o Sidney Vieira que é um verdadeiro ícone na divulgação, organização e desenvolvimento desse esporte. 

7 – Você joga apenas por hobby ou com empenho em vencer? Tem algum sonho de vencer algum campeonato especifico?
Inicialmente estava jogando por hobby, mas hoje tenho metas obviamente não fáceis, mas que é de vencer o Campeonato Carioca e um título de expressão nacional. 

8 – Você tem costume de treinar sempre, apenas perto de torneios ou não treina?
Tenho uma mesa de treino no qual tenho hábito de treinar uma hora por dia e dou mais ênfase na semana das competições. 

9 – Cite um grande jogo que já fez.
Na 1ª Etapa do Estadual Individual do Rio temporada 2016, quartas de finais - mata-mata contra o Bruno Romar do Flamengo-RJ, venci por 7x4 jogão... 

10 – Cite um grande torneio em que se destacou.
Foi o 4º Lugar na 1ª Etapa do Individual 2016 – Adulto – Prata - FEFUMERJ. Essa colocação me proporcionou jogar as etapas seguintes na Ouro pois até então não tinha participado na Ouro em momento nenhum desde que me federei em 2013, e como estou no último ano no adulto, considero de grande destaque ter subido para a Ouro ainda na categoria Adulto.

 

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Dez perguntas sobre Futmesa Dadinho para Paulinho


A entrevista postada hoje é com Paulinho do Olympic de Barbacena, apaixonado pelo Futmesa, organizador deste esporte naquela cidade e atleta destaque nas mesas de Minas Gerais.


Dez perguntas sobre Futmesa Dadinho para Paulinho                  Entrevista Nº: 04
Nome:  Paulo José Afonso                                                    Idade: 44
Clube:  Olympic Club/Futmesa Barbacena

1 – Como, onde e quando começou a jogar futebol de mesa?
O meu inicio no esporte provavelmente foi como o da maioria dos atletas. Botões de plástico e o tradicional “Estrelão”.  Era em cima da cama dos meus pais que o campo era colocado e a paciência de um pai cansado de um dia inteiro de trabalho era testada. 

2 – Alguém o influenciou a começar a jogar?
Sim. Sem duvida nenhuma, meu irmão foi o responsável pela paixão pelo futebol de mesa. 

3 – Joga ou já jogou outras modalidades de futebol de mesa?
Já passei por várias regras, quase sempre criadas por nós mesmos.  

4 – Porque escolheu jogar na modalidade Dadinho?
Eu considero a modalidade Dadinho uma seleção das qualidades de cada regra que já pratiquei.  Gosto do dinamismo do jogo e principalmente da oportunidade de equilíbrio entre os adversários. A imprevisibilade do Dadinho é o maior atrativo a regra. 

  5 – Qual ou quais atletas de Dadinho você tem como referência pelo desempenho nas mesas?
A modalidade tem uma infinidade de jogadores  sensacionais. Citar apenas um nome seria até injustiça. Tento observar o máximo de jogadores possíveis e aprender com todos os adversários que enfrento. 

6 – E quem você cita como referência no futmesa pelo empenho em divulgar, organizar e desenvolver este esporte?
Com certeza os amigos Sidney Vieira e Luiz Henrique Colla de Juiz de Fora são pessoas que considero grandes incentivadores do esporte. 

7 – Você joga apenas por hobby ou com empenho em vencer? Tem algum sonho de vencer algum campeonato especifico?
Eu considero o esporte futebol de mesa um hobby. Primeiramente faço por  prazer de jogar com os amigos e manter uma atividade prazerosa da minha infância.  Porém todo esporte traz na sua essência a competitividade, seja com seu adversário ou com si mesmo.  Não tenho ambição por nenhum campeonato específico, mas procuro disputar o maior número de competições possíveis, sempre entendendo e aceitando cada resultado que obtenho. 

8 – Você tem costume de treinar sempre, apenas perto de torneios ou não treina?
O treino é muito importante porque é com a repetição que você ganha confiança.  Esta confiança é que vai fazer a diferença em todas as competições que você disputa. Procuro treinar sempre e a medida que os campeonatos mais importantes se aproximam procuro intensificar os treinamentos. 

  9 – Cite um grande jogo que já fez.
Todos os jogos que saio da mesa com consciência que fiz o que eu treino, que fiz o melhor para vencer e que em nenhum momento prejudiquei  meu adversário para obter uma vitória, considero um grande jogo. Vitórias, empates ou derrotas são do jogo e são passageiras, mas a falta de caráter não. 
10 – Cite um grande torneio em que se destacou.
O Campeonato Mineiro de 2012 em Juiz de Fora.

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Foi gol?

 
O pequeno vídeo anexo foi feito em outubro de 2011 aqui em casa logo quando comprei minha mesa semi-oficial da Oliver e comecei a treinar os meus dois filhos Thiago na época com 11 anos e Felipe com 8.

Ainda sem conhecer a regra Dadinho e os craques botões de madre perola, usávamos meus antigos e pequenos botões da época de criança das décadas de 80 e 90.

No vídeo, o Thiago treina gol olímpico com "bolinha" de disco, faz o gol e eu sem ver direito pergunto: Foi gol?

Hélio

video




 

terça-feira, 12 de julho de 2016

Dez perguntas sobre Futmesa Dadinho para Fernando Colares

A entrevista de hoje é com um grande colega de todos, um veterano das mesas e craque não só no jogo como também agora reformando e fazendo mesas em seu pequeno ateliê de marcenaria, Fernando Colares.

Dez perguntas sobre Futmesa Dadinho para Fernando Colares     Entrevista Nº: 03

Nome:  Fernando Sergio Colares                                                            Idade: 51
Clube:  Associação Portuguesa/Futrica 

1 – Como, onde e quando começou a jogar futebol de mesa?
Tive meu primeiro contato com o jogo aos 11 anos de idade, com colegas aqui da minha rua em Santa Terezinha-Juiz de Fora. 

2 – Alguém o influenciou a começar a jogar?
 Não, vi os meninos jogando e me interessei.
 

3 – Joga ou já jogou outras modalidades de futebol de mesa?
Jogava o toca-toca ou leva-leva, depois sete toques (modalidade não oficial) e há um ano e pouco descobri o dadinho 9 x 3.
 

4 – Porque escolheu jogar na modalidade Dadinho?
Porque é uma modalidade onde se joga e deixa jogar, a turma é muito legal e fiz muitas amizades na modalidade. 

5 – Qual ou quais atletas de Dadinho você tem como referência pelo desempenho nas mesas?
Sem dúvida o Luiz Henrique é uma inspiração para qualquer um, mas quando vejo o Felipe Eduardo jogar projeto um futuro brilhante para ele, acho que joga muito e vai superar o Lee.

6 – E quem você cita como referência no futmesa pelo empenho em divulgar, organizar e desenvolver este esporte?
Essa é fácil, Sr. Sidney Vieira, sem dúvida, ele é um apaixonado pelo futmesa. 

7 – Você joga apenas por hobby ou com empenho em vencer? Tem algum sonho de vencer algum campeonato especifico?
Jogo pelo prazer de jogar, gosto do jogo e da resenha com a turma, mas vencer é sempre bom. Se um dia vencer uma etapa no Futrica ou no São Carlos ficarei muito feliz.

8 – Você tem costume de treinar sempre, apenas perto de torneios ou não treina?

Não treino quase nunca, só brinco com os amigos, estou começando a receber os colegas em casa para umas partidinhas amistosas. 

9 – Cite um grande jogo que já fez.
Sem dúvidas foi o 5 x 1 que fiz no Sr. Sidney no Campeonato Brasileiro de Equipes de 2016 no Rio, deu tudo certo pra mim. 

10 – Cite um grande torneio em que se destacou.
Fui vice-campeão em duas etapas no FAFM, uma em 2015 e outra esta ano, perdi as finais para o Rondinely e o Guilherme Lima respectivamente, mas valeu muito, guardo as medalhas com muito carinho.

 

domingo, 10 de julho de 2016

Luiz Colla vence a 7ª Etapa Dadinho JF, Thiago fica em 3º

Neste domingo 10/07 foi jogado a 7ª Etapa Dadinho Juiz de Fora no salão do EC São Carlos com 24 participantes dos clubes: EC São Carlos, A Portuguesa/Futrica e Vila Branca de Juiz de Fora; Prainha de Rio Novo e Olympic de Barbacena. Atletas divididos em 3 chaves de oito e depois entrando nas fases finais em mata matas de oitavas, quartas, semi finais até a grande final.

Luiz Henrique - Campeão

Os destaques da primeira fase foram: na Chave A, Leandro Colares (EC Vila Branca), com 18 P, 6 V e 1 D; na Chave B, Luiz Colla (EC São Carlos Futrica), com 19 P, 6 V e 1 E; e na Chave C, Thiago Henrique (EC São Carlos Futrica), com 14 P, 4 V, 2 E, e 1 D.

A Família Pereira teve participação de Hélio (5º colocado), Elias e Thiago que foi um dos destaques ficando com o 3º Lugar após vitória por 1 x 0 sobre o atleta Guilherme Lima (AP Futrica).

Disputa do 3º lugar: Thiago 1 x 0 Guilherme Lima

O Campeão voltou a ser Luiz Henrique Colla, o Lee que não deu chances aos adversários, chegando a final e vencendo a Paulinho do Olympic de Barbacena por 4 X 2 nesta final.

Final: Luiz Colla 4 x 2 Paulinho



Resultados dos play off's

 
Classificação Final



segunda-feira, 4 de julho de 2016

Dez perguntas sobre Futmesa Dadinho para Rondinely

Como prometi de postar uma entrevista desta série por semana, segue a feita com Rondinely do Futrica AFM, atleta que segue sempre contribuindo para o andamento e divulgação do Futebol de Mesa em Juiz de Fora e Minas Gerais.



Dez perguntas sobre Futmesa Dadinho para Rondinely                 Entrevista Nº: 02
Nome:  Rondinely da Cunha Vieira                                                      Idade: 39
Clube:  Prainha / FUTRICA AFM

1 – Como, onde e quando começou a jogar futebol de mesa?
Comecei a jogar com ajuda do meu pai, na nossa casa onde existe o FUTRICA AFM (antes LAFM), com quatro anos (1981).

2 – Alguém o influenciou a começar a jogar?
O meu pai foi o grande incentivador para que eu jogasse futebol de mesa.

3 – Joga ou já jogou outras modalidades de futebol de mesa?
Já joguei Dadinho Leva Leva (5 minutos), depois Bolinha 3 Toques e hoje jogo Dadinho 9 Toques

4 – Porque escolheu jogar na modalidade Dadinho?
Porque a modalidade tem poucas desavenças, as pessoas são mais amigas, com jogo mais dinâmico e está sempre renovando os atletas e os campeões.

5 – Qual ou quais atletas de Dadinho você tem como referência pelo desempenho nas mesas?
Não tenho nenhum atleta como referência pelo desempenho.

6 – E quem você cita como referência no futmesa pelo empenho em divulgar, organizar e desenvolver este esporte?
Em Juiz de Fora cito o meu pai Sidney Vieira, que é um apaixonado pelo futebol, que faz tudo para o futebol de mesa sempre evoluir e nunca acabar. Também cito o Luiz Henrique, que não fosse ele, hoje não teríamos evoluído para outros campeonatos nacionais.

7 – Você joga apenas por hobby ou com empenho em vencer? Tem algum sonho de vencer algum campeonato especifico?
Jogo por amor ao esporte, vencer para mim não é o principal. A amizade, a confraternização entre nós os atletas, a alegria do meu filho e meu pai ao jogar é o mais importante para mim.

8 – Você tem costume de treinar sempre, apenas perto de torneios ou não treina?
Não treino apenas brinco de vez em quando.

9 – Cite um grande jogo que já fez.
O jogo na regra Dadinho 9 Toques que foi para mim um dos mais emocionantes, foi contra o Eustáquio (Quim), no Brasileiro de Equipes deste ano (2016) no Rio, que foi 5 x 4 para mim. O jogo foi com muitas viradas e com muitos golaços.

10 – Cite um grande torneio em que se destacou.
Foi o TORNEIO GERALDO VIEIRA – FUTRICA AFM em 2014, realizado na Galeria Hallack, em que eu não esperava ganhar. Passei dificuldades na 1ª. Fase, mas depois fui melhorando e acabei sendo campeão, vou lembrar sempre.