domingo, 28 de agosto de 2016

Hélio leva mais um título em 2016

Neste 28/08/2016 foi jogado no salão do Olympic Club a 6ª Etapa Dadinho Futmesa Barbacena.

Hélio Campeão e José Antônio (Neide)

E Hélio chega a seu 4º título na temporada 2016, sendo duas etapas Dadinho Juiz de Fora e também agora duas etapas Dadinho Barbacena.

Jogos da 1ª Fase

Com presença de 14 atletas divididos em duas chaves de 7 e depois em séries de mata matas, quartas de final, semi-final e final.

Pódio: André - 3º lugar, Danilo - Vice, Hélio - Campeão e Thiago - 4º lugar

Hélio teve campanha de 6 vitórias, 2 empates e apenas 1 derrota.

Jogos das quartas de finais
 
As quartas de Finais teve disputas da Família Pereira: Thiago 2 x 1 Felipe e Hélio 1 x 0 Elias.

Jogos das Semi Finais

Nas semi finais, Hélio - EC São Carlos venceu André - Olympic por 1 x 0 e Danilo - FCA levou a melhor sobre Thiago - EC São Carlos após empate de 1 x 1 por ter melhor campanha.



A final foi entre Hélio - EC São Carlos e Danilo - FCA e ficou no 0 x 0 em jogo técnico carregado de tensão e o empate beneficiou Hélio pela campanha geral.

Juventus/Itália - Hélio

Amigos desde a juventude estundantil: Neide, Elias, Hélio e Donizeti


Time FCA Juiz de Fora: Bruno e Danilo

 











quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Dez perguntas sobre Futmesa Dadinho para Fábio



O entrevistado desta semana é Fábio, atleta do EC São Carlos/Futrica, grande amigo da Família Pereira e de todos botonistas mineiros. Grande simpatia jogando ou não, Fábio se destaca também nas mesas com a "bolinha quadrada" e também com seus sempre belos times, sendo o atual uma super-seleção mundial com cada botão de um país diferente, cada um mais bonito que o outro.
 
Dez perguntas sobre Futmesa Dadinho para Fábio                     Entrevista Nº: 07
Nome:  Fábio D. Melchiades                                                             Idade: 36
Clube:  E.C. São Carlos - Juiz de Fora

1 – Como, onde e quando começou a jogar futebol de mesa?
Comecei como grande parte dos atletas que conheço; como uma paixão de infância. Nasci e cresci no bairro Jardim Glória e tínhamos um campeonato de galalite na rua. Nos anos 80 tinham umas 30 crianças jogando e eu era uma delas. Apoiávamos o antigo “estrelão” nas mesas do bar do Aélcio (emprestadas lógico) no correr da calçada e ficávamos o dia todo. Quando chovia, alguma garagem servia de sede. Todos os times eram de galalites (antigos bolas de ouro e bertisa) e jogávamos com dadinhos. Os goleiros feitos com caixa de fósforo Fiat Lux com moedinhas ou chumbinhos de balanceamento de carro dentro. Encapávamos e colávamos o escudo, o número e alguns patrocínios. Cada um mais legal que o outro e modéstia a parte os meus eram uns dos mais bonitos... rsrsrs 

2 – Alguém o influenciou a começar a jogar?
Os colegas de infância, Flavinho, Leandro, André e Gabriel. Andávamos sempre juntos e quando começaram a jogar também providenciei meu time. 

3 – Joga ou já jogou outras modalidades de futebol de mesa?
Jogo também a regra de “três toques” com bolinha. É uma regra mais estratégica e mais parecida com o futebol de campo, com impedimentos por exemplo (detalhe que só vemos nessa regra). Bem legal e te convido a conhecer ... rsrs 

4 – Porque escolheu jogar na modalidade Dadinho?
Começou na infância. Só jogávamos com dadinho no Jardim Glória e essa relação com a infância foi praticamente motivadora para voltar a jogar. 

5 – Qual ou quais atletas de Dadinho você tem como referência pelo desempenho nas mesas?
Na regra oficial, que conheci no Tupi há uns 5 anos atrás, tomo como referência o Luiz Colla (o careca Lee), por sua competitividade e técnica apurada e destaco também vários outros como Marcus, Leo Stumpf, Hélio, Júlio, ... 

6 – E quem você cita como referência no futmesa pelo empenho em divulgar, organizar e desenvolver este esporte?
Acho sensacional todo o empenho e dedicação fornecido pelo Sidney. Eu conheci a regra oficial no Tupi com o Lee com o tornei início, mas não tenho dúvida em falar que a entrada do Sidney com o romantismo da liga Futrica de quase 50 anos, com as bandeiras, com cada atleta defendendo um time e sem dúvida, toda a divulgação do esporte, fez o esporte crescer e ter hoje ao menos 5 clubes em Juiz de Fora praticando o esporte. 

7 – Você joga apenas por hobby ou com empenho em vencer? Tem algum sonho de vencer algum campeonato especifico?
Me dedico com mais afinco em campeonatos de equipe. Procuro fazer minha parte da melhor forma e jogar o meu melhor em prol da equipe e realizei um sonho de ver a equipe que jogo (o Esporte Clube São Carlos) entre as 6 melhores do Brasil, ganhando o título simbólico de melhor visitante. Individualmente procuro me divertir; trago pra mesa o sentimento de saudosismo da infância, mas jogo pra ganhar e vou beliscar a etapa interna do São Carlos ainda... rsrs  

8 – Você tem costume de treinar sempre, apenas perto de torneios ou não treina?
Hoje não tenho muito tempo mais para treinar, mas quando posso dou uns chutes ao gol num mini-campo de treino que tenho. 

9 – Cite um grande jogo que já fez.
Tive vários, contra o Sidney, contra o Rogério; jogos abertos (lá e cá) mas teve um extra-oficial. Foi um jogo de preparação para o segundo Campeonato Brasileiro de equipes que participei no Rio. Era atleta do Tupi e havia trocado meu time a pouco (por uma seleção do Brasil nas cores azul e branco). Fiz um jogo com o Lee onde cantava as minhas jogadas e fazia o resultado aparecer (cheio de marra né ... rsrsrsrs)... Moral da história: 4 a 1 pra mim contra o Lee e uma promessa dele: -Não brinco mais contigo na mesa. Só jogo sério a partir de agora.... rsrsrsrsrsrs 

10 – Cite um grande torneio em que se destacou.
Por equipe gostei do meu último campeonato brasileiro no Rio e individualmente o aniversário de 101 anos do Olympic de Barbacena nesse último mês.

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Dez perguntas sobre Futmesa Dadinho para Sidney Vieira




A entrevista de hoje é com o veterano das mesas de Juiz de Fora, Sidney Vieira é um ícone do esporte na cidade, tanto nas mesas de botão quanto treinando a molecada no futebol, ele é a voz e a força que levanta, divulga e engrandece o esporte da região.
Parabéns a este senhor incansável da pratica esportiva.


Dez perguntas sobre Futmesa Dadinho para Sidney Vieira          Entrevista Nº: 06
Nome: Sidney Alves Vieira                                                                  Idade:  65
Clube:  Prainha-Rio Novo / Futrica AFM
 
1 – Como, onde e quando começou a jogar futebol de mesa?
Comecei na Av. Surerus em Juiz de Fora no ano de 1958, com colegas que juntos formamos o Flamenguinho do Futrica, os jogos eram em turno e returno com 12 participantes, um em cada casa da Avenida copiando a tabela do Campeonato Carioca de Futebol.

2 – Alguém o influenciou a começar a jogar?
Não, o motivo foi mesmo as brincadeiras de criança como as tampinhas de garrafa do bar do Futrica e os botões de roupa de minha mãe que costurava. 

3 – Joga ou já jogou outras modalidades de futebol de mesa?
Já joguei várias regras de futebol de mesa, em todas as regiões de Juiz de Fora e outras cidades, participei de várias ligas de botões. 

4 – Porque escolheu jogar na modalidade Dadinho?
Porque é mais dinâmica e com menos tempo que outras regras e não precisa de juiz. 

5 – Qual ou quais atletas de Dadinho você tem como referência pelo desempenho nas mesas?
Antigamente: Júlio Cesar P. Monteiro.
Hoje: O pessoal daqui de Juiz de Fora, Rondinely, Luiz Henrique, Hélio, Fernando, Feliciano, Gilson Nogueira, Márcio Henrique, Renato Baugratz, Rogério, Alcides, Fábio, Felipe, Thiago, Stumpf, Leco, Quim, Márcio, Guilherme Lima, João Paulo, Júlio Jr., Licêne, Nycolas e todos os amigos que jogam conosco.  

6 – E quem você cita como referência no futmesa pelo empenho em divulgar, organizar e desenvolver este esporte?
Os maiores de todos os tempos em Juiz de Fora: José Henrique Winter, Gilson Nogueira, Néio Lúcio e Márcio Lopes. 

7 – Você joga apenas por hobby ou com empenho em vencer? Tem algum sonho de vencer algum campeonato especifico?
Não tenho sonho nenhum de vencer hoje, tive no passado, o momento de ficar junto com todos é que faz hoje a minha alegria. 

8 – Você tem costume de treinar sempre, apenas perto de torneios ou não treina?
Não tenho tempo para treinar, apesar de aposentado ainda trabalho duro. 

9 – Cite um grande jogo que já fez.
A vitória sobre o Luiz Henrique no primeiro Torneio aniversário do EC São Carlos e outra na Copa Libertadores do Futrica AFM os dois jogos finais. 

10 – Cite um grande torneio em que se destacou.

Nunca me destaquei fora do Futrica AFM, sempre fui um jogador regular.



 

domingo, 7 de agosto de 2016

Torneio 101 anos do Olympic Club de Barbacena

Jogado hoje 07 de agosto de 2016 o Torneio de comemoração dos 101 anos do Olympic Club de Barbacena no salão nobre da sede deste mesmo clube.

Pódio com Júlio Campeão e Hélio Vice Campeão ao centro

Ótimo torneio de grandes jogos com 30 atletas de Clubes de Barbacena e Juiz de Fora, divididos em 4 grupos e depois em séries de mata matas.

Júlio Campeão e Cristiano

Com campanha sensacional invicta Júlio Jr. do EC São Carlos/Futrica foi o Campeão após empate em 1 x 1 que lhe beneficiava pela campanha contra Hélio também do EC São Carlos/Futrica.

Final: Hélio 1 x 1 Júlio

Hélio também teve campanha destaque com 8 vitórias, 2 empates e apenas 1 derrota, 22 gols feitos média exata de 2 gols por jogo.

Edmilson e Hélio Vice campeão

A semi-final teve confronto da Família Pereira onde Hélio venceu o irmão Elias por 4 x 1.

Semi final com Família Pereira: Hélio 4 x 1 Elias

Elias do Olympic foi o melhor representante do time da casa, com grande campanha conseguiu o 3º lugar ao vencer Fábio, outro do EC São Carlos/Furica. Mas a grande façanha de Elias foi nas quartas de finais onde eliminou o craque das mesas mineiras Luiz Henrique Colla mais um do EC São Carlos/Futrica por 3 x 1.

Felipe e Elias 3º lugar

Outros representantes da Família Pereira os garotos Felipe e Thiago fizeram também boas campanhas, sendo Felipe eliminado nas oitavas de finais pelo pai Hélio e Thiago eliminado também nas oitavas por Luiz Colla.

Classificação final e atletas participantes
 
 
Gols da final:
 
   video
Gol: Hélio 1 x 0 Júlio
 
 
  video

Gol: Hélio 1 x 1 Júlio